Como saber se a gravidez é de gêmeos?

Ser mãe é o sonho de muitas mulheres, assim como o desejo por um gravidez gemelar em algum momento da vida. A gestação de um único bebê por si só, já acarreta em inúmeras mudanças no corpo da mulher. Mas não há como saber se a gravidez é de gêmeos, sem um diagnóstico preciso. No entanto, existem alguns sinais que podem ser detectados antes do exame.

A quantidade de gestações gemelares tem sido maior desde 1980, mas os sintomas não diferem muito de uma gestação normal, com exceção de alguns sinais físicos e biológicos.

Mudanças precoce no corpo e no humor podem indicar a gravidez gemelar, como o tamanho aumentado do ventre, nível exagerado de hCG, náuseas mais frequentes, entre outros sintomas.

Confira abaixo como saber se a gravidez é de gêmeos ou mais bebês!

Principais sintomas de gravidez gemelar

mulher grávida de gêmeos de perfil
Não há como saber se a gravidez é de gêmeos sem um diagnóstico preciso, mas há alguns indícios.

Toda gestação acarreta sintomas muito comuns, que se apresentam em forma de vômitos e enjoos matinais, sonolência, mamas aumentadas e sensíveis, dores pélvicas, além de claro, ausência da menstruação, que confirma a gravidez.

Nem todas as mulheres vão apresentar os mesmos sintomas ou todos eles, mas a gravidez gemelar pode trazer esses mesmos sintomas, apenas mais exacerbados do que em uma gravidez de um único feto.

Por exemplo, a gestante de gêmeos, com 12 ou mais semanas, pode apresentar um abdômen mais saliente, por conta do tamanho aumentado do útero. A sua altura costuma ser maior do que o habitual em idade gestacional específica.

No entanto, tamanho de barriga não pode ser considerado um sintoma determinante no caso de gêmeos, pois nas fases iniciais é muito comum o inchaço pelas alterações hormonais, frequentemente de noite.

O tempo de gestação é indicativo mais confiável, e as transformações mais perceptíveis na gestante com mais de um bebê (elas parecem estar sempre mais avançadas que as outras).

Veja abaixo os principais sintomas que podem indicar uma gravidez gemelar:

Níveis elevados de HCG

Uma das razões para desconfiar da gestação gemelar é a quantidade de hCG (hormônio exclusivo da gravidez) presente no sangue, pois o organismo costuma produzir maiores quantidades desse hormônio e por períodos mais longos nesse tipo de gestação.

Os níveis de hCG aumentam nas primeiras semanas de gravidez, e são detectáveis no exame de sangue (beta-hCG quantitativo) ou nos testes de gravidez de farmácia através da urina.

Quando a quantia é muito mais alta comparada a idade gestacional, o resultado pode indicar a gravidez gemelar, mas não é um fator determinante, pois a produção de hCG varia bastante de mulher para mulher.

Por exemplo, na 6ª ou 7ª semana os níveis hormonais podem ficar em torno de 100 a 200 mUi, mas quando ultrapassam 400 mUi, pode haver essa desconfiança de ser gêmeos.

No entanto, embora seja possível, somente o ultrassom pode confirmar com 100% de certeza.

Tamanho maior do ventre  para a idade gestacional

Para a gravidez de gêmeos começar a aparecer, vai depender de muitos fatores, embora os sinais sejam mais evidentes comparados a uma gravidez única.

Tudo vai depender da idade gestacional, mas a gravidez de gêmeos costuma parecer sempre mais avançada, de forma geral.

Além disso, muitas mulheres têm barrigas mais proeminentes mais cedo nas gestações subsequentes em relação às primeiras. Isso porque os músculos e ligamentos já foram esticados da primeira gestação.

No entanto, especialistas advertem que o rápido ganho de peso não pode ser um indicador definitivo da gravidez gemelar, pois altura, peso anterior, dieta e tipo de corpo também influenciam no tamanho da barriga.

Portanto, pode-se dizer que a razão mais comum para o ventre parecer maior do que o esperado é o erro de cálculo na data da concepção, indicando que a gravidez existe há mais tempo.

Vômitos e enjôos matinais mais frequentes

A gravidez causa alterações nos níveis de hormônios, principalmente o hCG, que fica bastante elevado. Quando a gravidez é de gêmeos ou múltiplos (3 ou mais), é possível que as náuseas matinais e vômitos sejam mais frequentes que em uma gravidez normal.

A hiperemese gravídica, condição comum na gravidez entre uma parcela de mulheres, em que as náuseas e vômitos são mais graves, exigindo reposição de líquidos intravenosos, é mais provável de acontecer na gravidez gemelar.

Caso você sofra demais com as náuseas matinais, tente o seguinte:

  •     Mantenha uma dieta equilibrada e saudável: combine proteínas, gorduras e carboidratos complexos em todas as refeições para ajudar a regular o açúcar no sangue (causa de enjoo matinal).
  •     Alivie o fígado: o órgão é responsável pelo processamento de hormônios e outras toxinas, geralmente ficando sobrecarregado no primeiro trimestre da gravidez e causando enjoos.
  •     Evite ficar de estômago vazio: consuma proteínas e carboidratos complexos assim que acordar, para reduzir a náusea causada pela bile lenta ou baixo nível de açúcar no sangue.

Intolerância alimentar

Algumas gestantes de gêmeos costumam notar uma maior aversão a certos alimentos, de sabor mais acentuado ou até cheiro forte.

Isso se dá também devido às alterações hormonais, como nos enjoos matinais. As mudanças na percepção do paladar que acontecem durante a gravidez são as maiores responsáveis por essa repulsa.

Existem teorias que sugerem que as aversões alimentares são formas de proteger o bebê em desenvolvimento, mas não há nada que prove isso.

De qualquer forma, evite esses alimentos e passe a consumir os mais saudáveis ​​e com sabor suave, como carne, banana, abacate, aveia etc. Em geral, essas aversões são temporárias, apenas por algumas semanas.

Cansaço extremo

Qualquer grávida costuma se sentir cansada, mas a gravidez gemelar pode provocar um cansaço maior, fazendo com que a gestante se sinta totalmente exausta.

Isso porque o organismo aumenta os níveis de progesterona e a taxa metabólica basal (taxa de energia usada pelo corpo), para dar um suporte maior aos bebês, o que acaba provocando a fadiga debilitante.

Além disso, o primeiro trimestre é crítico para o desenvolvimento  do bebê, que neste caso está trabalhando para mais de um.

Caso você se sinta esgotada, tente:

  •     Tirar uma soneca durante a hora do almoço;
  •     Dormir cedo;
  •     Praticar respiração profunda em caso de insônia;
  •     Manter uma dieta saudável e o pré-natal para aumentar os níveis de energia, consumindo alimentos ricos em vitaminas do complexo B;
  •     Beber muita água, para evitar a fadiga.
  •     Caminhar 20 minutos por dia, a fim de aumentar a energia.

Maior sensibilidade mamária

Toda gravidez costuma provocar o aumento dos seios e causar uma certa sensibilidade, mas a gravidez gemelar pode fazer com que eles fiquem bem mais doloridos, por conta dos níveis hormonais mais elevados.

Para reduzir a dor dos seios, faça o seguinte:

  •     Evite usar sutiãs apertados ou com arame de sustentação;
  •     Prefira usar sutiãs de algodão para maior conforto;
  •     Evite exercícios que movimentam demais os seios até a sensibilidade diminuir;
  •     Faça compressas quentes antes de dormir.

Micção mais frequente

Como em qualquer gravidez, a compressão da bexiga por conta do aumento de tamanho e deslocamento do útero faz com que você tenha mais vontade de urinar.

O fato de carregar gêmeos aumenta ainda mais essa frequência na micção, pela elevação rápida nos níveis de hCG.

Para lidar melhor com a situação, tente: 

  •     Beber líquidos durante o dia, mas parar de 1 a 2 horas antes de dormir;
  •     Evitar bebidas diuréticas (chá, água com gás e café), substituindo por bebidas eletrolíticas hidratantes (água de coco ou água filtrada comum);
  •     Esvaziar a bexiga totalmente ao inclinar-se para a frente quando urinando;
  •     Esperar alguns segundos no banheiro para garantir uma bexiga completamente vazia.

Maior frequência cardíaca em repouso

Como mencionamos logo no início, a gravidez aumenta a taxa metabólica basal do corpo, a fim de fornecer alimento ao bebê.

Da mesma forma, a frequência cardíaca, mesmo em repouso, também pode aumentar bastante, principalmente na gravidez gemelar.

Uma frequência cardíaca normal em repouso é de cerca de 70 batimentos por minuto (bpm), aumentando para 80 a 100 bpm na gravidez.

Já na gravidez gemelar, a frequência cardíaca pode ser ainda maior. Porém, após 100 bpm, o diagnóstico é de taquicardia, geralmente considerada normal na gravidez, mas que deve ser monitorada pelo médico.

Embora seja possível impedir o coração de acelerar, você pode contribuir para a redução do estresse, da seguinte forma:

  •     Não fique com baixo nível de açúcar no sangue, mantendo as refeições e lanches equilibrados e em intervalos regulares;
  •     Pratique respiração profunda e meditação;
  •     Evite ambientes e situações estressantes.

Então, como saber se a gravidez é de gêmeos mesmo?

Há como saber se a gravidez e de gemeos através do exame de ultrassom.
Há como saber se a gravidez e de gemeos através do exame de ultrassom.

Pode até ser divertido adivinhar se você está grávida de gêmeos ou não. Mas não importa quantos sintomas de gravidez múltipla você estiver sentindo, ficar especulando não vai confirmar a gravidez gemelar.

A única forma de saber se a gravidez é de gêmeos é fazendo uma ultrassonografia, capaz de determinar exatamente quantos bebês você está gestando.

O exame de ultrassom pode diagnosticar a gravidez na sexta semana após a concepção, antes disso o exame é passível de erros.

Mas para uma gestação múltipla, o ideal é fazer o exame a partir da 8ª semana até 14ª semana, para conseguir visualizar mais de um saco gestacional ou embriões, no caso de gravidez de univitelinos.

Os exames de ultrassom são uma garantia da presença de gêmeos, mas no caso de mais de dois bebês, a sua precisão diminui um pouco.

Há situações também em que um batimento cardíaco é identificado em dos sacos gestacionais e não no outro, sendo identificado após uma semana ou duas, comprovando a existência de dois bebês.

Em caso de tratamentos de fertilidade (FIV), por exemplo, os ultrassons são feitos mais cedo, por volta da quarta ou quinta semana, por conta do tratamento. Sendo também comum, apenas um bebê acabar se desenvolvendo, principalmente se forem mais de dois.

Quem está mais suscetível à engravidar de gêmeos?

Há quem esteja mais suscetível a engravidar de gêmeos.
Há quem esteja mais suscetível a engravidar de gêmeos.

Nada é comprovado e a gestação gemelar continua sendo um mistério para os especialistas. Porém, sabe-se que ter casos de gêmeos na família, principalmente na família da mãe, e de gêmeos não-idênticos, pode aumentar as chances de uma gestação gemelar.

Os tratamentos de fertilidade com indutores de ovulação ou fertilização in vitro também costumam provocar gestações múltiplas.

Há certa correlação com as inúmeras mudanças hormonais na mulher conforme ela vai ficando mais velha, pois acaba favorecendo a liberação de mais de um óvulo no mês, resultando em gêmeos não-idênticos.

Portanto, alguns fatores podem aumentar as chances de engravidar de gêmeos, como:

  •     Histórico familiar de gêmeos fraternos;
  •     Tratamentos de fertilidade como fertilização in vitro (FIV);
  •     Idade materna avançada (acima de 35 anos);
  •     IMC acima de 30;
  •     Altura materna acima da média;
  • Gestações anteriores.
Open chat
💬 Precisando de ajuda?
Olá👋Como posso te ajudar?