Dificuldade para engravidar do segundo filho é comum? Devo me preocupar?

Chamamos de infertilidade secundária a incapacidade de concretizar a concepção ou seguir com a gravidez adiante até o final, após já ter engravidado alguma vez. Ou seja, a dificuldade para engravidar do segundo filho é comum.

Assim, muitos casais conseguem engravidar naturalmente com facilidade da primeira vez, até mesmo sem planejamento. No entanto, posteriormente pode acontecer de haver dificuldade para engravidar do segundo filho.

Em geral, as causas dessa dificuldade na segunda vez podem ser as mesmas que causam a infertilidade primária, tanto no homem como na mulher.

Seja qual for o motivo causador da infertilidade secundária na segunda gestação, recomenda-se que o casal faça uma avaliação com um especialista em fertilidade.

Isso porque a incapacidade de conceber pode gerar um estresse para o casal, prejudicando a relação. Assim, é importante buscar auxílio médico e psicológico.

Se você estiver passando por essa situação, entenda as razões da dificuldade para engravidar do segundo filho e o que você pode fazer para conseguir a gravidez tão desejada.

Confira abaixo!

Afinal, o que é infertilidade secundária?

casal com dificuldade para engravidar do segundo filho
Chamamos de infertilidade secundária e dificuldade para engravidar do segundo filho3

Há quem chegue a ficar tentando por meses ou até mais de um ano, sem obter sucesso na concepção ou seguir adiante com a gravidez.

A situação é chamada de infertilidade secundária, sendo mais comum do que muita gente imagina, até mais frequente que a infertilidade primária (dificuldade de engravidar da primeira vez).

Portanto, engravidar naturalmente uma vez, não garante que a segunda gravidez será igualmente fácil da mesma forma.

As causas dessa dificuldade podem ser diversas, e não estão relacionadas apenas às mulheres. Portanto, quando acontece, ambos devem ser investigados. 

No caso das mulheres, a dificuldade para engravidar do segundo filho pode estar relacionada à desordens ovulatórias, menopausa precoce, aderências pélvicas, inflamação ou infecção ginecológica, danos ou bloqueios nas tubas uterinas, pólipos, fibroses uterinas ou até endometriose.

Já os homens incapazes de fertilizar os óvulos podem estar com uma baixa contagem espermática, motilidade deficiente dos espermatozóides, problemas ejaculatórios ou ter má qualidade do esperma. 

Existem também outros fatores que podem causar infertilidade secundária, como estilo de vida, como tabagismo, uso e abuso de drogas e álcool, doenças sexualmente transmissíveis e excesso de peso.

O envelhecimento natural (idade avançada) também é um fato crucial que pode interferir na fertilidade do casal. 

Discutiremos todos os fatores causadores da dificuldade para engravidar do segundo filho com mais profundidade a seguir.

Por que a dificuldade para engravidar do segundo filho acontece?

casal feliz com resultado de exame de gravidez após ter tido dificuldade para engravidar do segundo filho
A dificuldade para engravidar do segundo filho é bastante comum acontecer.

Já vimos que a dificuldade para engravidar do segundo filho é comum entre muitos casais, mesmo que a mulher já tenha engravidado antes em algum momento da vida.

Portanto, este tipo de infertilidade é ocasional e pode não ter motivo aparente. Muitas vezes, essa demora é ocasionada pela pressão e expectativas geradas, principalmente se a primeira gravidez foi facilitada.

Essa dificuldade para engravidar do segundo filho pode se tornar motivo de preocupação quando as tentativas ultrapassam um período de um ano, considerando um casal saudável em idade reprodutiva.

Como os motivos podem ser vários, o ideal é procurar por um médico especialista em fertilidade. Ele irá recomendar os devidos exames (ultrassom e espermograma) e deverá levar em conta os seguintes fatores abaixo:

  • Se a primeira gravidez foi do mesmo homem (atual tentante);
  • Possíveis fatores físicos que possam estar impedindo essa segunda gravidez;
  • Estilo de vida do casal (saúde, alimentação e vícios);
  • Situações externas (vestuário, acidentes, etc).

De qualquer forma, ambos devem estar com a saúde na melhor forma possível, sem fumar, beber em excesso ou usar drogas, a fim de que a gravidez aconteça com mais facilidade.

É possível também que algumas doenças tenham se desenvolvido após a primeira gravidez, principalmente após muito tempo de espera, como infecção uterina, anovulação e alterações hormonais, no caso da mulher. 

 Já o homem pode ter tido alguma infecção testicular mal tratada que pode ter resultado em baixa quantidade de espermas ou afetado a sua qualidade.

Veja abaixo os possíveis motivos para a infertilidade masculina ou feminina ocasional:

Envelhecimento

Com o avançar da idade as chances de concepção do homem e da mulher diminuem, seja por conta do envelhecimento natural ou de algum problema de saúde comum na idade avançada.

Portanto, a dificuldade para engravidar do segundo filho pode estar relacionada à idade mais avançada ou por um intervalo mais longo desde a primeira gravidez.

No caso das mulheres com mais de 35 anos, a fertilidade começa a declinar, pois a reserva ovariana fica cada vez menor, liberando menos óvulos a cada ciclo, além da baixa qualidade por conta do envelhecimento a cada ano que passa.

Além disso, outras complicações como, menopausa precoce, endometriose e inflamações nos órgãos reprodutores, podem ocorrer e dificultar o processo ou até causar uma infertilidade permanente. O risco de abortos espontâneos também costuma aumentar com a idade.

Já em se tratando dos homens, não há como determinar uma melhor idade para engravidar ou idade específica para a infertilidade, mas é mais comum a ocorrência de varicocele, problemas de ejaculação, queda na quantidade e qualidade de espermatozóides, baixa motilidade, bem como dificuldade para manter a ereção.

Problemas de saúde

Além da idade, existem doenças que o casal pode contrair nesse período entre as gestações. Muitos deles, quando não tratados da forma adequada podem causar infertilidade ou dificultar a gravidez.

Como por exemplo:

  •       Doenças sexualmente transmissíveis (DSTs): clamídia e gonorreia quando não diagnosticadas e tratadas rapidamente podem causar infertilidade.
  •       Miomas uterinos: tumores benignos que aparecem devido a desequilíbrios hormonais no período máximo da reprodutividade feminina, porém não costumam causar infertilidade.
  •       Gravidez ectópica: pode causar danos nas trompas uterinas, dificultando ou impedindo a chegada dos óvulos ao útero para serem fecundados.
  •       Sinéquias uterinas: cicatrizes e aderências no útero causadas por procedimentos cirúrgicos, como cesária ou curetagem. Apesar de assintomáticas, podem ser profundas e causar infertilidade ou abortos repetidos.

Problemas psicológicos e/ou emocionais

A dificuldade para engravidar do segundo filho pode gerar um enorme estresse emocional e ansiedade no casal, principalmente por conta da pressão exercida neles mesmos ou pela expectativa da família e amigos. 

Na maioria dos casos, a pressão familiar e no círculo social gera sofrimento e constrangimentos para quem está enfrentando dificuldades para engravidar pela segunda vez, causando sentimentos de inadequação, como se não fosse normal demorar para ter um outro filho.

Outro fator estressante para o casal é o fato de estarem cercados por casais que não tiveram dificuldades para engravidar em suas sucessivas gravidezes. Quando se já tem filhos, é mais difícil evitar o convívio com outros casais com mais filhos.

Como tratar o problema

mulher com teste de gravidez nas mãos
Há formar de reverter a dificuldade de engravidar do segundo filho.

Assim como na infertilidade primária, a dificuldade para engravidar do segundo filho pode ser diagnosticada logo e tratada, caso a situação seja persistente por mais de um ano. 

O médico deverá investigar o casal, pois mesmo os casais com histórico de infertilidade desde a primeira gravidez podem ou não apresentar dificuldades na segunda tentativa. 

De qualquer forma, o médico solicitará exames específicos para diagnosticar o impedimento. 

O tratamento vai variar de acordo com o diagnóstico da causa do problema. Nos casos mais específicos de doenças como endometriose, ovários policísticos ou varicocele (homem), o tratamento para engravidar já pode ser iniciado para diminuir o tempo de espera do casal.

Em geral, os exames apontam para problemas hormonais, contagem espermática e bloqueios tubários, dentre outros. Os exames mais comuns são:

  • Hormonais: a fim de detectar alguma alteração que impeça a ovulação;
  • Ultrassom: pode investigar problemas nos ovários, endometriose, miomas ou cistos;
  • Histerossalpingografia: pode mostrar alterações nas trompas que dificultam a gravidez;
  • Espermograma: verifica alterações no líquido seminal, contagem, motilidade e qualidade, presença de infecção.

Caso as doenças sejam descartadas, o médico pode aconselhar outros procedimentos para aumentar a fertilidade, como medicamentos indutores e vitaminas.

Enfim, como conseguir engravidar de novo

casal com mãos na brarriga grávida
É possível conseguir a gravidez deseja após dificuldade para engravidar do segundo filho.

De posse do diagnóstico adequado e tratamento realizado, o casal pode optar por continuar tentando naturalmente, ou procurar por um método de reprodução assistida.

É possível escolher entre três diferentes métodos de reprodução assistida, dependendo do diagnóstico do casal:

Relação sexual programada

O método consiste em um tratamento hormonal para estimular o desenvolvimento dos folículos na mulher, com medicamentos indutores de ovulação. Neste caso, o casal deve manter relações sexuais nos dias certos, dentro do período de ovulação. Em geral, este método é recomendado para os casos mais simples de infertilidade secundária.

Inseminação Artificial

A inseminação artificial é semelhante ao tratamento anterior, mas, ao invés de ter relações sexuais em casa, uma amostra de sêmen com os melhores espermatozóides é introduzida na cavidade uterina. Esta amostra é coletada em laboratório e preparada adequadamente para a inseminação intrauterina.

Fertilização in Vitro (FIV)

A FIV é o tratamento mais complexo. A mulher tem sua ovulação estimulada para produzir vários óvulos e a fecundação dos gametas (feminino e masculino) é feita em ambiente laboratorial. Os embriões são formados fora do útero e, após alguns dias, inseridos na cavidade uterina para implantação.

Concluindo…

Caso você esteja vivenciando dificuldade em engravidar do segundo filho por um período de um ano ou mais, não há motivos para se desesperar.

A infertilidade secundária é comum e costuma atingir muitos casais com bastante frequência. Embora as causas possam ser diversas, é possível obter um diagnóstico preciso e realizar o tratamento para engravidar ou mais adequado para reverter a situação.

Existem muitas soluções que podem ser adequadas a inúmeros diagnósticos. Uma vez determinada a causa do impedimento, você poderá proceder com o tratamento de forma correta e obter o sucesso da gravidez desejada.

Open chat
💬 Precisando de ajuda?
Olá👋Como posso te ajudar?