Icone informações
Quero agendar
uma consulta
Icone informações
Quero mais
informações
Sobre o que você deseja saber?
Preencha os dados abaixo, selecione o assunto de interesse e receba informações exclusivas!

É importante saber que cólicas podem estar relacionada a dificuldade para engravidar.

É importante saber que cólicas podem estar relacionada a dificuldade para engravidar.

Postado em: 5 de julho de 2017

A procura pelo diagnostico da causa das cólicas, pode-se encontrar a endometriose. Esta pode causar a infertilidade, mas é possivel tratar e engravidar.   Cólica interna, transtornos urinários ou intestinais no período menstrual, sangue nas fezes e dor na relação sexual são alguns indícios da endometriose, doença que afeta uma em cada dez mulheres em […]

A procura pelo diagnostico da causa das cólicas, pode-se encontrar a endometriose. Esta pode causar a infertilidade, mas é possivel tratar e engravidar.

 

Cólica interna, transtornos urinários ou intestinais no período menstrual, sangue nas fezes e dor na relação sexual são alguns indícios da endometriose, doença que afeta uma em cada dez mulheres em diferentes faixas etárias, cerca de seis milhões de brasileiras, segundo dados do IBGE.

 

Trata-se de uma doença inflamatória crônica benigna caracterizada pela presença de tecido endometrial, camada que reveste a parte interna do útero, e que descama durante a menstruação espalhando-se pela cavidade abdominal, em vez de ser expelida pelo organismo. A endometriose pode causar aderências em diversos tecidos e órgãos comprometendo seu funcionamento e, em consequência disso, algumas mulheres diagnosticadas com o mal apresentam dificuldades para engravidar.

 

Segundo Dr. Joji Ueno, doutor em ginecologia pela Faculdade de Medicina da USP, a infertilidade pode estar presente em até 50% das mulheres com endometriose. “Mesmo a endometriose mínima pode causar a infertilidade por alterações funcionais dos órgãos reprodutores. Em estágios mais avançados provoca aderências nas tubas e ovários, impedindo o encontro dos óvulos como os espermatozoides, impossibilitando a fertilização “, esclarece o especialista.

 

O diagnóstico da doença é feito por videolaparoscopia com visualização de lesões, além de biópsia. “Mas, é importante salientar que nem sempre esta indicada por se tratar de procedimento cirúrgico e não simplesmente um exame. Na realidade, a indicação cirúrgica em pacientes com suspeita de endometriose e infertilidade são relativamente raras”, ressalta Dr. Joji Ueno.
Para aumentar as chances de uma gravidez são recomendados alguns tratamentos e estratégias específicas e individualizada de paciente para paciente. Pode ser tratamento medicamentoso, a reprodução assistida (inseminação, fertilização) ou a cirurgia. Ainda sabe-se pouco da influência da endometriose na camada interna do útero levando a infertilidade por atrapalhar a ocorrência de gravidez de modo natural ou com a reprodução assistida.

 

“A endometriose é uma doença que não tem cura definitiva, mas os tratamentos podem permitir uma melhor qualidade de vida. As dicas que eu sempre dou às pacientes quando falo de endometriose é que a mulher deve saber a causa das cólicas e que procurem seu ginecologista quando queixar-se de cólica para descobrir a causa. Aquela história de que quando casar passa, não deve ser ouvida”, conclui Dr. Joji