Icone informações
Quero agendar
uma consulta
Icone informações
Quero mais
informações
Sobre o que você deseja saber?
Preencha os dados abaixo, selecione o assunto de interesse e receba informações exclusivas!

O que é a varicocele? Como é o tratamento?

A varicocele, um agente causador de infertilidade masculina, é uma doença que afeta os vasos do cordão testicular, provocando dilatação e desconforto. Possui uma elevada associação com a infertilidade masculina. Pode afetar homens jovens, com maior frequência adolescentes, sendo o tratamento precoce fundamental na preservação da fertilidade e função testicular masculina.

O que é varicocele?

A varicocele é uma anormalidade vascular que provoca dilatação nas veias do cordão testicular. Pode ocorrer dos dois lados, sendo mais comum no lado esquerdo, pois a pressão venosa é mais alta neste lado testicular devido à maior tensão entre a veia renal esquerda e a veia escrotal. A incidência da doença na população masculina varia de 8 a 22%, e quando falamos de adolescentes essa taxa gira em torno dos 15%, sendo mais comum entre 15 a 25 anos de idade. É uma das principais causas de infertilidade masculina, um a cada três homens inférteis podem apresentar a doença.

Ocorre porque a dilatação venosa aumenta o fluxo sanguíneo no local, elevando a temperatura testicular e promovendo acúmulo de radicais livres que são substâncias tóxicas aos espermatozoides. Dessa forma a produção de espermatozoides fica prejudicada, pois este processo necessita de temperatura 1,5 – 2,0 ºC mais baixa que a temperatura corporal. As alterações no sêmen são encontradas em 50% dos pacientes com varicocele.

A varicocele pode se desenvolver lentamente e ser assintomática. Mas quando a função testicular é prejudicada, os sintomas começam a aparecer, causando dor, desconforto, sensação de peso e inchaço no local, em função da dilatação das veias do cordão espermático.

Sintomas da varicocele

Em muitas das situações, a varicocele se desenvolve sem apresentar sintomas. No entanto, quando há sinais do problema, eles se manifestam por meio da dor. Nesses casos, o incômodo pode variar muito de intensidade. Ou seja, o paciente pode sentir apenas uma leve dor, mas logo em seguida ser tomado por pontadas intensas.

A dor acontecerá na área da virilha. Ela também pode se intensificar durante a prática de exercícios físicos. Costuma ainda diminuir caso o homem se deite de costas. O normal, de qualquer forma, é que ela aumente ao longo do dia. Além desse sinal, pode ser possível perceber certo “peso” do saco escrotal.

A dilatação das veias da bolsa escrotal se assemelha a varizes e existe um maior lentidão da passagem dos sangue por essas veias o que pode acarretar o acúmulo de substâncias tóxicas (geralmente os chamados radicais livres) que interferem diretamente na qualidade e principalmente na mobilidade dos espermatozoides.  Além disso, há o aumento da temperatura nos testículos. De qualquer modo, no entanto, a varicocele geralmente é diagnosticada apenas quando o homem apresenta problemas de fertilidade. Nesse caso, uma análise mais profunda de seu sistema reprodutor vai indicar as alterações. Esse diagnóstico é feito por meio de exame físico e ultrassom.

Causas da varicocele

As causas da varicocele ainda não estão completamente esclarecidas pela ciência. Sabe-se, porém, que o problema ocorre devido à obstrução do cordão espermático. O cordão é o responsável por levar o sangue aos testículos.

Dessa forma, para muitos especialistas as culpadas são as válvulas sanguíneas. Segundo eles, o problema ocorre quando as válvulas das veias do cordão espermático impedem o correto fluxo de sangue. Com isso, o sangue acaba por retroceder, causando o inchaço dos vasos.

A condição também é mais comum no testículo esquerdo. Isso seria explicado pela posição da veia testicular esquerda, que recebe maior fluxo sanguíneo. A ocorrência da varicocele ainda tem fatores genéticos e hereditários. Logo, se alguém da família sofre ou sofreu do problema, o homem fica mais sujeito a desenvolvê-lo.

Se o indivíduo tem o costume de ir a academia, também é necessário cuidado. Isso porque o carregamento excessivo de peso pode provocar pressão exagerada por todo o corpo. Inclusive na área da virilha. Logo, é importante respeitar as etapas de intensificação da malhação, sem trocar repentinamente um peso leve por um muito pesado.

Geralmente, a varicocele se desenvolve entre os 15 e 25 anos de idade do homem. Caso ocorra após este tempo e, principalmente, após os 40 anos, a causa pode ser mais grave. Como um tumor renal, que pode bloquear o fluxo sanguíneo.

Pesquisas recentes ainda sugerem que o excesso de peso do corpo tem relação direta com o surgimento do problema. Apesar da informação não possuir comprovação definitiva, é importante sempre ter cuidado com a dieta. Assim como realizar atividade física moderada e supervisionada por um especialista.

Como identificar a varicocele?

Uma entrevista é feita com o paciente, onde o histórico médico e reprodutivo é levantado, sendo o principal diagnóstico realizado pelo exame físico pela palpação do cordão espermático no paciente em posição ereta. Quando este for inconclusivo, os exames de imagem podem auxiliar o diagnóstico, como ultrassonografia e ecografia testicular.

Há uma relação de prognóstico entre a dimensão da área atingida e a variação no conteúdo seminal.

Remédios para varicocele

Não existem medicamentos específicos ao tratamento da varicocele. Os remédios indicados para o problema funcionam apenas para o combate dos sintomas, principalmente a dor. Nesse caso, são indicados analgésicos, como o Ibuprofeno ou o Dipirona.

No entanto, é importante obter prescrição médica para tal. A automedicação é perigosa e pode, inclusive, prejudicar o diagnóstico do problema.

Em quais situações é indicado o tratamento da varicocele?

O tratamento da varicocele é recomendado quando for palpável em exame físico e forem relatados problemas de infertilidade. Além disso, em casos de alterações nos parâmetros do sêmen e contagem de espermatozoides. Se a infertilidade for confirmada com alteração da qualidade dos sêmen o tratamento cirúrgico pode  indicado.

A microcirurgia é mais indicada e mais eficaz, pois identifica as veias dilatadas, interrompendo e desviando o fluxo sanguíneo destas para as veias normais, além de preservar a artéria testicular e vasos linfáticos. Em poucos dias o paciente retorna às suas atividades normais. Após o tratamento, a contagem de espermatozóides deve ser feita de 3 em 3 meses no período de 1 ano ou até a gravidez ocorrer.

Em média, as taxas de gravidez aumentam 20 a 60% e a melhora no sêmen ocorre em 60 a 80% dos pacientes.

Quais as vantagens do tratamento cirúrgico?

O reparo da varicocele melhora a fertilidade do sêmen e evita futura atrofia testicular, em torno de 70% dos pacientes apresentam melhora nos parâmetros seminais nos primeiros 6 meses após a cirurgia. Em adolescentes é importante fazer uma revisão a cada 1 ou 2 anos após o tratamento para avaliar a fertilidade e melhora dos efeitos danosos da lesão vascular.

Cirurgia para varicocele

O procedimento cirúrgico para tratamento da varicocele pode ser realizado por duas maneiras: com ou sem microcirurgia. A mais utilizada é a chamada ligadura cirúrgica das veias varicosas. A operação é geralmente realizada pela via subinguinal, ou seja, logo abaixo na virilha, em local próximo à raiz do pênis.

O procedimento é uma microcirurgia, e por isso demanda o uso de um microscópio. Com o equipamento, o médico consegue perceber melhor as veias e outras áreas da virilha. Em seguida, ele realiza a ligadura dos vasos alterados, quer dizer, a amarração das estruturas. Nesse caso, o fluxo exagerado de sangue é interrompido, e os testículos não ficam mais com temperatura alta.

Para passar pelo procedimento, o indivíduo precisa utilizar anestesia geral. A intervenção é rápida, durando até uma hora. O paciente pode ter alta no mesmo dia. Fica indicado, no entanto, que ele só volte às suas atividades cotidianas após aproximadamente quatro dias. Isso vai diminuir as chances de complicações, como a atrofia testicular, sangramento, infecção e inchaço.

Há ainda a possibilidade de realização da embolização percutânea. O processo é considerado não cirúrgico, pois realiza apenas uma pequena incisão na virilha do indivíduo. Por essa incisão, é inserido um cateter na veia femoral masculina.

Quando detectadas as veias afetadas, o cateter injeta substâncias embolizantes que são geralmente microesferas que vão de certa forma entupir os vasos dilatados obstruindo então as veias doentes, impedindo que elas acumulem sangue. Contudo, o procedimento é pouco menos comum. Isso porque está associado a uma maior taxa de reaparecimento da varicocele.

É importante ressaltar que o procedimento cirúrgico pode ou não curar a infertilidade masculina. Afinal, é comum que a dificuldade em engravidar tenha vários fatores envolvidos. Portanto é sempre importante que o casal seja avaliado para que se possa identificar todos os problemas envolvidos na dificuldade para engravidar.

Prevenção do problema

Como as causas da varicocele não estão completamente determinadas, é difícil listar métodos de prevenção completamente eficazes. Isso não significa, no entanto, que eles não existam. É sabido que hábitos saudáveis de vida diminuem a chance de ocorrência de qualquer doença ao longo dos anos.

Deste modo, é interessante que o homem, primeiro, mantenha uma dieta balanceada. Especialmente fazendo o consumo de frutas, verduras e legumes. Os alimentos são ricos em nutrientes como vitaminas, zinco e ferro, essenciais para o fortalecimento do organismo. Produtos de soja são igualmente interessantes para se agregar à dieta.

É também importante realizar a prática de atividades físicas. O exercício deve ser regular e adequado ao seu tipo físico. Ou seja, de nada adianta investir em esportes intensos demais, se você ainda não possui preparo para tal.

Para escolher a melhor alternativa, experimente conversar com seu médico. O auxílio de um Educador Físico será, da mesma forma, muito bem-vindo. Ao mesmo tempo, evite o uso de anabolizantes. As substâncias do produto são reconhecidamente prejudiciais à fertilidade masculina.

Tão importante quanto é evitar mais hábitos. Como o consumo excessivo de álcool, o tabagismo ou o uso de drogas. Cada uma das práticas provoca uma série de malefícios ao corpo, em diferentes intensidades. Assim, elas podem favorecer a ocorrência de problemas.

Por último, tenha cuidado com o estresse. A saúde mental é fundamental para a saúde do organismo como um todo.

 

Voltar