Vasectomia é reversível?

A vasectomia é reversível? Essa é uma pergunta que muitos fazem. Antes de tudo, é importante saber o que é a vasectomia.

A vasectomia é uma técnica de esterilização masculina que desperta muitas dúvidas entre os homens, que acreditam que o desempenho e o desejo sexual serão prejudicados após o procedimento. Na realidade, é um procedimento cirúrgico fácil, seguro e eficaz que não interfere em nada na potência sexual masculina, a não ser na capacidade reprodutiva do homem.

Procedimento da vasectomia

A técnica cirúrgica é realizada por médicos especializados, os urologistas, no qual a anestesia aplicada é local e o procedimento dura em torno de uma hora. Uma incisão é feita nos ductos deferentes que transportam os espermatozóides do epidídimo (onde eles amadurecem e são armazenados) à uretra, interrompendo a passagem dos espermatozóides para o sêmen no momento da ejaculação. A interrupção do canal deferente é feita nos dois lados, sendo o local distante anatomicamente dos nervos e artérias testiculares, não comprometendo a percepção e potência sexual masculina. Nenhuma alteração perceptível ocorre no sêmen, posto que 98% do líquido seminal continua sendo produzido naturalmente em cada ejaculação.

Afinal, o que ocorrem com os espermatozóides que estão sendo produzidos mas não estão sendo eliminados?

Aqueles já formados são absorvidos naturalmente pelo organismo e as células germinativas reduzem a sua atividade devido ao acúmulo inicial de espermatozóides no canal interrompido.

Cuidados após a vasectomia

O pós operatório da vasectomia é tranquilo, mas é recomendado repouso por 2 dias, evitar carregar peso e andar de bicicleta, e é necessário aguardar no mínimo 5 dias para retornar a prática de exercícios físicos. A troca do curativo pode ser feita 3 vezes ao dia. O curativo da cirurgia é absorvido pelo organismo não sendo necessário o retorno ao médico para a retirada dos pontos. Todo procedimento cirúrgico pode causar desconforto, para isso alguns medicamentos analgésicos podem ser utilizados, compressas de gelo para aliviar o inchaço.

A maioria dos pacientes relatam melhora no desempenho e prazer sexual do casal após a vasectomia, o que pode ter relação com o desaparecimento do medo de uma gravidez indesejada.

Após a vasectomia, é recomendado um período de 2 semanas em repouso sexual e o uso de outros métodos anticoncepcionais até 15 a 20 ejaculações, pois uma quantidade residual de espermatozóides pode ser eliminada durante as primeiras ejaculações. O homem só é considerado estéril quando o espermograma for realizado após 30 dias da vasectomia e não for detectada a presença de espermatozóides no sêmen.

Vasectomia é reversível?

A vasectomia é uma técnica contraceptiva eficiente e segura, no entanto, ela pode ser revertida em alguns casos. As taxas de gravidez (70 a 80%) são elevadas quando a reversão desejada ocorre em até três anos após a cirurgia, no entanto, essas taxas diminuem para 30% quando a reversão é realizada após 10 anos do procedimento.

Quando não for possível a recanalização dos ductos deferentes, outras técnicas de reprodução humana podem ser indicadas, pois a produção de espermatozóides, apesar de reduzida ainda existe.

Para refletir

Antes de se submeter à vasectomia, o homem deve refletir sobre novas possibilidades em sua vida que podem acontecer no futuro. Por exemplo, se a condição financeira do casal melhorar, será que haveria o interesse de gerar outro filho, se o casal se divorciasse e o homem perdesse a guarda do filho, além do surgimento de uma nova parceira que deseja de ter filhos, além de outras eventualidades que podem acontecer e que devem ser refletidas antes de se tornar estéril.

Agende uma conversa